• Bee Mel

Outubro Rosa: veneno de abelhas destrói células de câncer de mama em laboratório

A substância Melitina tem potencial terapêutico, mas os resultados ainda precisam ser testados em humanos


Por Bee Mel Piauí


As abelhas não cansam de nos surpreender positivamente: uma pesquisa publicada na revista Nature Precision Oncology no início de setembro de 2020 apontou que a Melitina, substância presente no veneno das abelhas, conseguiu destruir células de câncer de mama em laboratório com menos danos à saúde. No Outubro Rosa, essa é uma boa notícia a se comemorar!


A pesquisadora e médica Ciara Duffy, do Instituto de Pesquisa Médica Harry Perkins, relata que o veneno é extremamente potente, podendo destruir completamente as membranas das células cancerosas em 60 minutos.


Pesquisadores encontram possível tratamento de câncer de mama com substância encontrada no veneno de abelhas (Foto: Unsplash)

Para atribuir o resultado à melitina, um outro teste foi realizado. A molécula foi bloqueada com um anticorpo e, como resultado, as células cancerígenas expostas ao veneno de abelha inativo sobreviveram, reforçando que a melitina era a responsável pelos achados positivos das pesquisas.


Leia também: Shot para a imunidade com própolis e mel de abelhas Bee Mel


Outra boa notícia é que a substância teve pouco impacto nas células saudáveis, o que tornaria o tratamento de câncer menos invasivo, característica ideal para combater a doença.


Mas antes de sair por aí procurando um apicultor para iniciar um tratamento experimental, precisamos te alertar que os excelentes resultados foram obtidos em laboratório, sendo necessários testes em humanos para comprovar a eficácia do veneno de abelhas no tratamento de câncer de mama.

Confira a pesquisa na íntegra (em inglês) no site da revista Nature clicando aqui.






ACOMPANHE NOSSA PRODUÇÃO PELAS REDES SOCIAIS

  • Black Instagram Icon
  • Black Facebook Icon
  • Black Pinterest Icon